SaporeDiVino

Vinho do Porto: 5 Coisas que Definitivamente Você Deve Conhecer

Vinho do Porto

O Vinho do Porto é um dos vinhos licorosos mais apreciados e famosos no mundo, e seu nome deriva da cidade do Porto que se situa em Portugal.

Ele possui uma grande importância no panorama mundial quando falamos de vinho, e se distingue de tantos outros por possuir características únicas, como a sua cor, seus aromas, a sua doçura e o seu alto teor alcoólico, sendo apreciado nas suas mais diversas tipologias.

História do Vinho do Porto

Existem duas teorias em relação a criação do vinho do Porto, uma diz que os monges da cidade do Porto que produziam esse vinho adicionavam aguardente interrompendo a fermentação para que ele se conservasse no tempo. Por conta dessa adição, os vinhos mantinham uma doçura natural e ao mesmo tempo se aumentava a seu teor alcoólico.

A segunda teoria, é que no século XVII, os ingleses para resolver sempre o problema de transporte dos vinhos para a Inglaterra, que naquele período eram feitos em navios, para que o vinho não estragasse por conta do calor e das oscilações do mar, tiveram a intuição de adicionar aguardente para estabilizar esse vinho que quando chegava ao seu destino estava ainda melhor de quando embarcado. Dizem que o Vinho do Porto fez tanto sucesso na Inglaterra que eram um dos preferidos da Realeza.

Como é produzido o Vinho do Porto?

Importante esclarecer que o vinho do Porto é classificado como um vinho licoroso.

Os vinhos licorosos também conhecidos como fortificados constituem uma categoria de vinhos especiais e podem ser obtidos através de diversos procedimentos.

A primeira forma é adicionando álcool vínico ou aguardente durante a fermentação, assim a mesma é interrompida. O que acontece é que o açúcar não foi todo consumido pelas leveduras o que faz com que o vinho do Porto se torne mais doce.

Outra forma de fazer um vinho licoroso é adicionar o álcool somente depois que a fermentação tiver terminada, nesse caso todo o açúcar já foi transformado em álcool e o resultado vai ser um vinho fortificado, mas nesse caso, ao invés de doce vai ser um vinho seco. Lembrando que o teor alcoólico de um vinho licoroso normalmente varia entre 15% e 22%.

Qual é a sua Região de Produção?

regiao vinho do porto

O vinho do Porto que pode ser chamado simplesmente de Porto, ele é produzido na região Douro que é atravessada por um Rio que tem o seu mesmo nome, Rio Douro. Esta região se situa a leste da cidade do Porto, e é considerada a terceira região vinícola na historia a ter sido demarcada, ou seja, objeto de uma denominação de origem isso em 1756, atrás somente das regiões de Chianti na Itália (1716) e Tokaji na Hungria (1730).

Podemos encontrar esse vinho licoroso famoso nas versões tinto e branco e podem ser ainda produzidos como: doce, seco ou meio-seco (demi-sec).

Variedades de Uva Utilizadas na sua Produção

Para a produção dos vinhos tintos existem diversas variedades de uvas que são autorizadas, mas as mais utilizadas são: Tinta Cão, Tinta Barroca, Touriga Nacional, Touriga Francesa e Tinta Roriz.

Já para a tipologia de vinho branco as variedades usadas são: Gouveio, Folgasão, Malvasia Fina, Donzelinho Branco, Esgana-Cão, Viosinho e Rabigato.

Quais são os Principais Tipos do Vinho do Porto?

Existem diversos tipos de vinho do Porto, mas vou citar aqui os mais conhecidos:

Vinho do Porto Branco ou White Port

Produzido exclusivamente a partir de uvas brancas. Um vinho jovem e frutado que vem classificado de acordo com seu grau de doçura: doce, seco ou meio seco.

Porto Ruby

Feito a partir de uvas tintas de distintas safras, seu nome está relacionado a sua cor, um vermelho rubi intenso. Seus perfumes lembram aromas de frutas silvestres e ameixas.

Esse tipo de vinho do Porto permanece em grandes tonéis de madeira por 2 ou 3 anos, por serem toneis grandes o contato com a madeira é pequeno, o vinho conserva por mais tempo as suas características originais, mantendo a sua cor seus aromas intensos e o sabor frutado.

Porto Tawny

Produzidos a partir de uvas tintas, permanecem também em grandes tonéis de madeira por 2 ou 3 anos, a diferença é que depois desse tempo são transferidos para tonéis menores com cerca de 550 litros, aqui o contato é maior com a madeira, envelhecem mais rapidamente perdendo a cor rubi e se tornando um vinho de cor mais clara,  ganham ainda mais complexidade aromática, enriquecendo os aromas de frutos secos e adquirindo aromas de madeira, tostado, café, chocolate, mel, etc.

Podemos encontrar esse vinho do Porto nas versões envelhecidos por dez, vinte, trinta e até quarenta anos.

Porto Vintage

Essa tipologia é produzida com uvas de uma mesma safra, mas de altíssima qualidade, e somente nos anos em que a safra é particularmente favorável. Dizem que é o melhor vinho do Porto em absoluto. Envelhecido dois anos em tonéis de madeira, depois da madeira envelhece ainda na garrafa de 10 a 50 anos, alguns dizem que pode chegar até mesmo a 70 anos.

vinho do porto vintage

Espero que você tenha gostado de aprender um pouco mais sobre o Vinho do Porto a partir deste texto. Se você gostou do conteúdo, não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais (Facebook, Twitter e Google+).

E, se você ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão, é só DEIXAR SEU COMENTÁRIO aqui embaixo!

 

3 comentários sobre “Vinho do Porto: 5 Coisas que Definitivamente Você Deve Conhecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *