SaporeDiVino

Como Montar uma Mesa de Queijos e Vinhos Perfeita

queijos e vinhos

Que tal receber amigos para uma maravilhosa noite de queijos e vinhos… A ideia é perfeita, mas surge logo uma dúvida: como montar uma mesa de queijos e vinhos?

Nunca como antes o interesse por comida e vinho esteve tão em alta no cenário mundial, a cada dia que passa vemos mais pessoas interessadas no tema Harmonização.

A grande verdade é que para combinar vinho e comida é preciso conhecer algumas dicas básicas, para que você possa desfrutar da melhor forma esse casamento. Se você quiser saber mais sobre harmonização clique aqui!

O objetivo desse post é ajudar você a receber seus convidados para esse evento que com certeza vai ser uma noite inesquecível: queijos, vinhos e amigos, tem coisa melhor?

como montar uma mesa de queijos e vinhos

Como Combinar Queijos e Vinhos

Se você acha que combinar queijos e vinhos é uma coisa simples, e que é só escolher um vinho tinto para fazer esse casamento, vou te dizer que você está completamente enganado.

Harmonizar vinho e comida por si só já é uma coisa complexa, é preciso conhecer algumas regras, princípios e técnicas, e quando falamos de montar uma mesa de queijos e vinhos precisamos prestar atenção a algumas características dos produtos a serem escolhidos.

Isso porque existe uma grande variedade de queijos, com texturas, odores e sabores diversos e no final das contas pode ser problemático combinar com o vinho, tomando sempre cuidado para não fazer um verdadeiro desastre.

Entendendo os tipos de queijo

Para que a gente possa montar nossa mesa de queijos e vinhos, a primeira coisa que precisamos conhecer são os tipos de queijos, e para isso podemos utilizar a seguinte classificação: fresco, mole branco, semi-mole, azul e duro.

Queijos Frescos

Normalmente são suaves com uma tendência a acidez, o que permite perceber algumas nuances e sutilezas do leite com o qual foi produzido.

Nesse grupo encontramos, por exemplo, a ricota, mozzarella de búfala, mascarpone e etc…

Queijos Moles Brancos

São queijos de origem europeia, mas que já fazem parte dos nossos hábitos. Tenho certeza que você conhece os queijos Brie ou então o Camembert.

A característica principal desse queijo é que o seu interior é cremoso, por isso são chamados de queijos moles.

Queijos Semi-Moles

O processo de produção desses queijos é feito de forma que as suas cascas sejam lavadas com salmoura para evitar o desenvolvimento de mofo.

Os que são lavados com maior volume  de salmoura desenvolvem uma casca mole e pegajosa, enquanto aqueles que recebem menos salmoura apresentam uma casca seca e maturam mais lentamente.

Alguns exemplos de queijos semi-duros: Asiago, Taleggio e Edam.

Queijos Azuis

Muita gente desconhece ou tem preconceito com os queijos azuis, tudo por conta do seu visual onde podemos identificar a sua principal característica que é o mofo, também conhecido como bolor.

Normalmente possuem um sabor discretamente metálico e a sua textura é geralmente úmida, além do teor de sal que é superior aos demais queijos.

Nesse grupo os queijos mais conhecidos são o Gorgonzola, Roquefort e o Stilton.

Queijos Duros

São facilmente reconhecíveis e já fazem parte do dia-a-dia da nossa culinária, basta citar a macarronada aos domingos coberta de queijo ralado.

A característica principal desse tipo de queijo é que são realmente duros, devido ao seu processo de maturação que com o tempo adquirem sabores mais complexos e marcantes.

Exemplos de queijos duros: Parmigiano Regiano, Grana Padano, Pecorino.

como montar mesa de queijos e vinhos

Como montar uma mesa de queijos e vinhos

E por onde começar?

A primeira coisa é saber o número de convidados, porque a partir dai vamos definir as quantidades, os acompanhamentos e os vinhos.

Sugiro que além dos queijos você inclua também alguns frios, como por exemplo, presunto de parma, salames, mortadela, etc., uma variedade de pães, torradas ou biscoitinhos de acompanhamento e para incrementar a sua mesa, que tal acrescentar também mel, geleias e frutas secas.

Vamos as quantidades que você pode calcular por pessoa:

Queijos e Frios – 250 gramas

Pães e Afins – 150 gramas

Vinhos – 1 garrafa para cada 2 pessoas

Lembre-se que, ao pensar como montar uma mesa de queijos e vinhos, você deve antes de levar em consideração o seu gosto pessoal em relação ao queijos; outra dica é evitar queijos do dia a dia, como o queijo prato, mussarela e outros.

Para saber exatamente como montar uma mesa de queijos e vinho, você pode escolher um ou dois queijos das tipologias que apresentei anteriormente, e assim, não tenha dúvidas que vai agradar os mais diversos paladares.

combinando vinhos e queijos

Hora de combinar os vinhos com os queijos

Queijos Frescos

Escolha vinhos brancos jovens, leves, frutados e refrescantes que ajudam a equilibrar a acidez desses queijos.

As dicas são os vinhos brancos: Sauvignon Blanc, Verdicchio, Soave, Albarinho, Falanghina.

Você pode também optar por um vinho rosé leve ou espumante como Prosecco Extra Dry.

Queijos Moles Brancos

Por serem queijos cremosos com certo teor de gordura, uma excelente harmonização é com espumantes, por exemplo, um italiano Franciacorta Brut.

Combinam também com vinhos de corpo médio, dentre os brancos você pode escolher um Chardonnay que tenha passado por barrica.

Se preferir os tintos, devem ser leves e pouco tânicos: Pinot Noir, Valpolicella, Beaujolais.

Queijos Semi-moles

Esses queijos possuem uma doçura a discreta o que propicia uma boa harmonizaçao com vinhos brancos aromáticos como Gewurztraminer, Muller Thurgau e Riesling. Outros vinhos brancos que podem combinar bem são: Vermentino, Torrontés e Arneis.

Se a sua preferência for por vinhos tintos, eles precisam ser leves pouco tânicos, como Dolcetto, Barbera, Gamay ou um Pinot Noir.

Queijos Azuis

Relembrando os queijos azuis como, por exemplo, Gorgonzola, Roquefort e Stilton possuem sabor forte, e muitas das vezes uma acidez picante.

Harmonizam-se muito bem com vinhos doces de sobremesa, uma combinação que particularmente eu gosto muito é do Gorgonzola com o francês de sobremesa Sauternes.

Outras combinações interessantes são com os vinhos doces como o Tokaji (húngaro), Vin Santo e Recioto della Valpolicella (italianos), e os vinhos fortificados Jerez (espanhol), e o vinho Madeira(português).

Queijos Duros

Hora dos tintos encorpados entrarem em campo! Queijos de sabores fortes e complexos se harmonizam bem com vinhos encorpados.

Algumas dicas são Barbaresco, Amarone della Valpoicella, Barolo, Brunello, Chianti Classico, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Zinfandel, etc.

Agora você já tem várias dicas de como montar uma mesa de queijos e vinhos e receber seus amigos para uma noite super agradável.

Lembre-se que uma coisa importante é você experimentar sempre, essa é uma dica que eu sempre dou quando estamos escolhendo um vinho para degustar e também nos momentos de harmonização.

E se por acaso você tem vontade de aprender mais sobre vinhos…Tenho uma dica para te dar…

Faça agora o download do nosso e-Book “Os seis passos para se Tornar um Expert em Vinhos!”

17 comentários sobre “Como Montar uma Mesa de Queijos e Vinhos Perfeita

  1. Maria do Socorro Cordeiro de Morais

    Você como sempre, excelente!

    Sempre que posso estou te acompanhando em tudo…

    Obrigada por dividir o seu conhecimento.

    Grande e afetuoso abraço

    1. Iaponira Diniz Autor da Postagem

      Oi Marco,
      é um prazer partilhar meu conhecimento.
      Aproveite os posts aqui do Blog e também os vídeos do nosso canal do Youtube.
      Grande abraço,
      Iaponira Diniz

  2. Jorge Lima

    Peço imensa desculpa, mas tenho imensa dificuldade em entender as suas sugestões e harmonizações, assim como quando fala dos vinhos, porque sempre, ou quase sempre, fala só dos vinhos italianos assim como neste caso dos queijos italianos (pelo meio identifica alguns vinhos franceses e queijos). Ora sendo eu português, ( embora tenha vivido muitos anos no Brasil, e sabendo que o nosso país neste momento tem muitos dos melhores vinhos do mundo assim como queijos, não só tenho a certeza como os próprios turistas de todo o mundo o dizem e confirmam), tenho muita dificuldade em entendê-la, já que as suas harmonizações são difíceis de perceber na ausência dos vinhos e queijos italianos assim como o desconhecimento dos mesmos. Como estou em Portugal e trabalho no mundo dos vinhos portugueses, onde me especializei, interesso-me por tudo que diz respeito a este maravilhoso país, embora respeitando outras culturas e países, e nunca é demais conhecer um pouco de cada lugar. Com todo o respeito pelo seu trabalho, e até porque fala a língua de Camões, deveria falar mais sobre os nossos vinhos, pois apesar de sermos um pequeno país à beira mar plantado, somos muito grandes na variedade e qualidade dos vinhos e queijos, além de que somos o país com a maior variedade de castas do mundo, o que nos dá uma riqueza que mais ninguém tem. Obrigado pela atenção e continue com o seu óptimo trabalho.

    1. Iaponira Diniz Autor da Postagem

      Oi Jorge,
      Muito obrigada pelo seu comentário! 🙂
      Não sei se você conhece a minha história, mas eu moro em Roma há quase 5 anos.

      Meu conhecimento e minha formação de sommelier adquiri aqui na Itália, e me sinto super a vontade de escrever sobre as minhas experiências e sobre os vinhos que eu conheço.

      Tenho muita vontade de conhecer os vinhos portugueses porque sei que muitos são de alta qualidade, se não escrevo e não dou dicas sobre vinhos portugueses é exatamente porque ainda não tive o prazer de degustà-los.
      Espero em muito breve ir por ai e visitar muitas vinícolas das regiões Douro, Dão, Bairrada, Alentejo e tudo o mais que eu puder conhecer e experimentar.

      Grande abraço,
      Iaponira Diniz

  3. Regina

    Obrigada por compartilhar seus conhecimentos. Sei pouco sobre vinhos, mas me atrevo a experimentar às vezes e isso é muito bom. Da última vez me surpreendi com um vinho chileno nao filtrado da uva moscatel de Alexandria (Cacique Maravilha 2017) que combinou com queijo tipo gorgonzola.
    Continue nos ajudando.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *