SaporeDiVino

Como Escolher um Bom Vinho: Dicas para Nunca Mais Errar

vinhos armazenados

Esse é um assunto que muita gente me pergunta: “Como escolher um bom vinho? Sempre fico perdido quando devo comprar um vinho ou quando devo escolher num restaurante”.

Sabemos que a escolha de um vinho às vezes se transforma num evento desconcertante, seja percorrendo as prateleiras de um supermercado, de uma enoteca ou pesquisando num site da Internet.

A verdade é que é praticamente impossível recomendar a alguém um determinado vinho sem conhecer as preferências pessoais de cada um, e o meu papel aqui consiste em apresentar informações úteis o suficiente para que você tenha condição de fazer a sua escolha de forma esclarecida.

como escolher um bom vinho

A importância do seu gosto pessoal

Uma das coisas mais importantes para entender como escolher um bom vinho é dar preferência ao seu gosto pessoal.

As preferências pessoais são influenciadas pelos nossos sentidos. Cada um de nós percebe um sabor, um aroma ou uma textura, de forma diferente e com intensidades diferentes.

Algumas pessoas são mais sensíveis a acidez, aos taninos, o sal, a doçura ou ao calor do álcool e etc.

Seguindo essa linha, umas pessoas acabam preferindo os tintos aos brancos, ou os mais leves ao invés dos mais encorpados e alguns chegam mesmo até a um nível em preferir vinhos produzidos no Velho mundo ao Novo mundo, e vice e versa.

Uma coisa muita importante no mundo dos vinhos é experimentar, experimentar sempre, então não deixe nunca passar a oportunidade de ter novas experiências que lhe permitam descobrir novos aromas e sabores, muitas das vezes você vai ter excelentes surpresas.

como escolher um bom vinho

Como escolher um bom vinho…

No Supermercado

Para muitas pessoas o supermercado é o lugar escolhido para comprar vinhos, a verdade é que normalmente eles têm um bom preço, porque compram em grandes quantidades, mas é muito difícil encontrar realmente vinhos interessantes.

Para vinhos que devem ser consumidos ainda jovens o supermercado pode ser uma boa opção já que normalmente essa tipologia de vinhos é vendida com um preço mais acessível.

Na Enoteca

Se você está procurando um vinho para uma ocasião especial, o melhor lugar para encontrar o seu vinho é em uma enoteca, ou pequenas lojas revendedoras de vinhos.

Além de você poder encontrar os vinhos armazenados da maneira correta, é óbvio que existem exceções – na maioria das vezes o cuidado é maior – você vai pode contar com o auxílio de um atendente que entende de vinhos e pode até ajudar você a decidir.

Na Internet

Cada vez mais está crescendo a quantidade de sites de e-commerce e de Clubes de Vinhos.

Os Clubes funcionam com uma assinatura mensal, oferecem itens exclusivos e consultoria de sommeliers para fazer a seleção dos produtos. Já são muitos funcionando no Brasil, oferecendo uma gama variada de rótulos e algumas possibilidades interessantes.

Se por acaso você não quiser optar por uma assinatura, esses clubes divulgam pacotes acessíveis mesmo pra quem não é sócio. Normalmente estes pacotes misturam rótulos muito bons com outros medianos, e todos saem por preço semelhante.

Meu conselho nesse caso é que você faça uma pesquisa em relação aos vinhos oferecidos para ter a certeza que vai ter um excelente custo benefício.

como escolher vinho

Preço de um bom vinho

É claro que ninguém quer investir muito dinheiro em um produto que não conheça.

E para muitas pessoas que ainda não tem intimidade com a bebida dos deuses, o principal critério para decidir como escolher um bom vinho é o preço.

Particularmente não acho uma opção errada até porque com a quantidade de vinhos que existem muitas das vezes a escolha fica realmente difícil.

Devemos estar atentos a vinho extremamente baratos, digo aqui com valor inferior a 30 reais que podem indicar vinhos elaborados com processos de produção mais simples, o produtor nesse caso está mais preocupado em produzir grandes quantidades do que necessariamente focar na qualidade do produto.

E qual seria um preço justo de um bom vinho para quem está iniciando?

Entre R$ 30 e 50

Com esse valor podemos encontrar alguma coisa boa, mas é preciso ter conhecimento, o ideal é fazer algumas pesquisas para não acabar fazendo uma compra ruim.

Entre R$ 50 e 80

A partir dessa faixa começamos a ter mais opções. Você poderá encontrar vinhos de qualidade, particularmente aqueles que são produzidos com objetivo de serem degustados ainda jovens. Aqui um dos exemplos que posso dar são os vinhos rosés.

Acima de R$ 80

Aqui subimos mais um degrau, as possibilidades são bem maiores de encontrar vinhos de excelente qualidade sem precisar fazer muito esforço.

como escolher um bom vinho

Lendo o Rótulo

À primeira vista, ele pode parecer apenas uma futilidade, mas não se engane o rótulo é uma das ferramentas que mais vai te ajudar a entender como escolher um bom vinho.

Ele deve ser considerado como o documento de identidade de um vinho, e, portanto, contém informações precisas e ilustrações que ajudam o consumidor a conhecer a verdadeira natureza do produto.

Apesar de nem todos os rótulos conterem a mesma quantidade e qualidade de informações (alguns são mais completos, outros mais genéricos e básicos), a maior parte deles tem informações satisfatórias.

Vamos a algumas informações importantes.

Safra dos vinhos

Existe um mito que diz quanto mais velho, melhor é o vinho. E esse realmente é um grande mito que acaba afastando muitas pessoas do mundo dos vinhos, pois os vinhos envelhecidos são aqueles mais caros.

Eles representam 10% da produção de vinhos no mundo e são elaborados com técnicas que suportem um envelhecimento de forma que o seu consumo seja ainda mais prazeroso nos próximos, 10, 20, 30, 40 anos ou até mais.

É preciso entender que existem vinhos de qualidade para serem consumidos ainda jovens e nessa categoria encontramos qualquer tipologia de vinho.

A maioria dos vinhos brancos e rosés devem ser consumidos em até 3 anos, enquanto que os tintos que não são produzidos com objetivo de envelhecimento em até 5 anos.

Variedade da Uva

Encontramos essa informação na grande maioria dos vinhos produzidos no Novo Mundo.

Essa prática ainda não é muito comum no Velho Mundo, porque a coisa mais importante é a região de origem, mas alguns produtores já estão começando a colocar a informação nos seus rótulos.

Para quem está se iniciando no mundo dos vinhos, uma dica para saber como escolher um bom vinho é através da uva que representa aquela região/país.

Lembre-se que o cultivo da uva para a produção do vinho se diferencia de região para região podendo conter características diversas em relação ao clima, ao solo e ao método de produção.

Seguem alguns exemplos:

Cabernet Sauvignon – França

Chardonnay – França

Malbec – Argentina

Merlot – Brasil

Pinotage – África do Sul

Riesling – Alemanha

Sangiovese – Itália

Sauvingon Blanc – Nova Zelândia

Shiraz – Austrália

Tannat – Uruguai

Tempranillo – Espanha

Touriga Nacional – Portugal

Zinfandel – Estados Unidos

Denominações de Origem

A denominação de origem é uma espécie de classificação do vinho.

A produção dos vinhos é regulamentada através de leis de cada país, onde o controle é feito por um órgão governamental e na sua grande maioria são utilizadas em países do Velho Mundo.

ALEMANHA

QmP – Qualitätswein mit Prädikat

BRASIL

DO – Denominação de Origem

ESPANHA

DO – Denominacion di Origen

FRANÇA

AOC – Appellation d’Origine Contrôlée

ITÁLIA

IGT – Indicazione Geografica Tipica

DOC – Denominazione di Origine Controllata

DOCG – Denominazione di Origine Controlatta e Garantita

PORTUGAL

DO – Denominação de Origem

Teor Alcoólico

Quanto maior o teor alcoólico do vinho, mais corpo ele tem, e com certeza pede um bom prato como acompanhamento.

Escolha os vinhos com maior teor alcoólico para almoços e jantares onde você irá servir pratos mais complexos.

Para aperitivos e comidas mais leves, você poderá escolher vinhos com teor alcoólico mais baixo. Se você quiser dicas de Harmonização clique aqui para ler o nosso post.

Pontuação

Existe um mito, que diz que todo vinho bem pontuado é extremamente caro, e isso não é verdade.

É possível achar vinhos conceituados a preços bem interessantes; obviamente, boas pontuações têm, sim, influência no preço de mercado de uma garrafa.

Acompanhar as pontuações internacionais dos vinhos pode ser um bom indicativo; há quem considere isso relevante para definir como escolher um bom vinho e há quem seja totalmente contrário a escolher um vinho se utilizando de pontuação.

Geralmente elas são dadas por críticos ou revistas especializadas que reúnem um grupo de pessoas para avaliar um determinado vinho.

Na sua grande maioria as pontuações indicam a qualidade de um vinho, quanto maior, teoricamente melhor, mas não use isso como uma regra, pois o que pode acontecer é que o seu gosto para vinhos não combine com o gosto das pessoas que o avaliaram.

Alguns críticos e revistas famosas e conceituados no mercado:

 Robert Parker

 Jancis Robinson

 James Suckling

 Stephen Tanzer

 Gambero Rosso

 Decanter

 Wine Enthusiast

 Wine Spectator

 Wine & Spirits

como escolher um bom vinho

Agora você já tem várias dicas de como não errar na hora de saber como escolher um bom vinho.

Lembre-se que existe uma enorme variedade de exemplares no mercado, esperando para serem descobertos e degustados. A minha dica é experimente sempre novos vinhos porque eu garanto que na maioria das vezes você vai se surpreender!

Já que você se interessou em aprender sobre como escolher um bom vinho, deixa eu te fazer uma pergunta: seus conhecimentos sobre vinhos estão no patamar que você gostaria?

Pergunto isso porque muitas pessoas me procuram relatando situações como constrangimentos na hora de escolher um vinho em reuniões de negócios em restaurantes sofisticados e certa dificuldade para escolher o vinho ideal para cada ocasião – além, é claro, da própria relação entre o quanto gostariam de saber sobre vinhos e o quanto se dedicaram para isso.

Então se você acha que deveria (ou gostaria de) saber mais sobre vinhos do que realmente sabe, tenho uma dica para você: baixe meu eBook gratuito com 6 Dicas para se Tornar um Expert em Vinhos.

 

15 comentários sobre “Como Escolher um Bom Vinho: Dicas para Nunca Mais Errar

  1. Claudio M. Grauer

    Ja defini uma preferência e foi conhecimento que adquiri com o Sapore DiVino. É a uva primitivo. E também a zinfandel. Mas também por sugestão de vocês passei a experimentar todo tipo de uva. Obrigado pelas informações que nos trazem pois muito do que pude experimentar de sensações neste ultimo ano com vinhos, foi graças à vocês.

    1. Iaponira Diniz Autor da Postagem

      Oi Claudio,
      Que honra o seu comentário. 🙂
      Você está 100% certo, como sempre digo o importante no mundo dos vinhos e experimentar e não ter preconceito.
      Descobrimos sempre belas surpresas.
      Grande abraço,
      Iaponira Diniz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *