SaporeDiVino

Os Odores Ruins do Vinho

É mesmo verdade que o vinho pode apresentar odores ruins? Sim, infelizmente é verdade, e são esses odores que nos sinalizam os defeitos de um vinho.

A boa notícia é que encontrar esses odores no vinho está ficando cada vez mais raro, graças às modernas técnicas utilizadas nas vinícolas, que a cada ano que passa miniminizam as possibilidades de encontrarmos defeitos no vinho, consequentemente odores ruins.

Um grande VIVA a tecnologia que nesse caso vem para nos ajudar!

Vamos então conhecer esses odores que estão ficando cada vez mais raros…

Odor de Rolha – é transmitido para o vinho quando a cortiça é infestada com um fungo parasita da árvore do sobreiro. A gente sente logo quando abre o vinho e cheira a rolha, está lá o odor de rolha. Na maior parte das vezes, quando sentimos esse odor é sinal de que o vinho provavelmente está com problemas…

Mofo – muitas vezes é causado por uma bactéria que se desenvolve na madeira de um barril ou tonel mal conservado.

Podre – pode ser encontrado em vinhos que tiveram uma fermentação natural na garrafa, principalmente nos casos em que o açúcar não tenha se desenvolvido completamente na fermentação, ou seja, as leveduras não transformaram todo o açúcar em álcool.

Oxidado – excluindo os vinhos doces licorosos ou passito (vinho de sobremesa italiano) que têm certa medida de oxidação, para os outros vinhos que devem ser bebidos ainda frescos é considerado um defeito.

Conhece alguém que curte vinhos?

Então compartilhe o nosso post utilizando uma das redes sociais: Facebook, Twitter e Google+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *